EVOLUTION FACTS: A origem dos mamíferos placentários

O primeiro mamífero placentário surgiu pouco tempo após a extinção dos dinossauros. É o que conclui um grupo de cientistas de diversos países, que mapearam a origem dos mamíferos placentários e se depararam com um pequeno animal peludo que se alimenta de insetos.

Só para elucidar e facilitar essa leitura, vamos relembrar o que é um mamífero placentário.

Há mamíferos que pões ovos, como o ornitorrinco (Monotremata), há mamíferos que nutrem seus fetos em bolsas, como os cangurus (Marsupialia), e há o grupo mais vasto, dos mamíferos que crescem dentro do útero de outros indivíduos adultos nutridos por meio de uma placenta, como baleias, elefantes, cachorros, morcegos, seres humanos. São apenas alguns exemplos das mais de 5 mil espécies existentes!

Imagem

Pois bem, voltando ao achado, o local de origem da espécie foi tema de debate durante muitos anos. Até que o artigo na revista Science fornece a informação detalhada sobre a espécie e seu habitat. Liderada pela pesquisadora Maureen A. O’Leary, da Universidade Stony Brook de Nova York, a pesquisa teve a duração de seis anos. Durante esse tempo, os cientistas reconstruíram o animal que seria o ancestral de todos os mamíferos placentários. Eles reuniram informações fenotípicas de fósseis de animais extintos, como comprimento dos membros, presença ou não de pelos e formato dos dentes. Esse ancestral é descrito como um animal pequeno, peludo, que se alimentava de insetos e que teria surgido pouco tempo depois da extinção dos dinossauros.

Furry Mammal MamaFoto: Carl Buel

Como conta O’Leary “A análise do conjunto de dados mostra que os mamíferos placentários não se originaram no Mesozoico.  Espécies como roedores e primatas não compartilhava a Terra com dinossauros não-aviários, mas surgiram a partir de um ancestral comum, esse pequeno roedor, pouco tempo após a extinção dos dinossauros”.

Para saber mais, acesse Stony Brook University e BBC Brasil.

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em abril 21, 2013, em Old but Gold, What's up? e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: