Estaríamos próximos de ver Mamutes vivendo novamente?

Essa pergunta tem uma resposta, mas mesmo assim nos remete a outras inquietudes: Isso não estaria alterando o caminho natural da evolução? Valeria à pena reviver esse gigantes pré-históricos só porque sim? Isso não seria uma tortura à esses animais que já descansam no jazigo de sua extinção?

Foto: Pato Atômico

Esse é um dos assuntos mais comentados pela sociedade científica no último mês. A origem de tudo isso está em um fluido vermelho escuro conservado, encontrado envolvendo tecido muscular de uma carcaça de mamute encontrada nas Ilhas Novosibirsk, na costa norte da Sibéria. Esses cientistas acreditam ser sangue esse tal fluido, e estão empenhados agora em descobrir nesse fluido células vivas capazes de servir para uma possível clonagem.

Imagem

Clonagem é uma palavra que ainda gera receio para muitos estudiosos e simpatizantes das ciências. Diariamente uma porção de bactérias são clonadas. Indivíduos que se reproduzem assexuadamente produzem clones seus a cada novo ciclo. Até aí, as coisas são mais simples. Porém o fato de criar um novo organismo multicelular, um mamífero, por exemplo, exatamente igual ao original, usando uma porção de células e uma mãe de aluguel é algo totalmente fantástico, assustador e, eticamente, polêmico. Foi assim com a Dolly, a famosa ovelha, o primeiro mamífero clone que viveu por cerca de 6 anos.

No caso desse fluido vermelho conter células vivas, nossos adoráveis “elefantes peludos” estão próximos a serem revividos a partir da técnica da clonagem. Mas nessa caso não é só processar uma fecundação in vitro e introduzir em um elefante qualquer. A “mãe” elefante deve ser capaz de carregar um mamute, que é biologicamente diferente de sua constituição física e biológica de elefante. Então terá de haver todo um trabalho de engenharia genética e de manipulação de genes para, por fim, clonar um mamute.

Sendo assim, a respostas de nossas perguntas iniciais ainda são nebulosas.

Estaríamos próximos de ver Mamutes vivendo novamente? Parece que sim…
Isso não estaria alterando o caminho natural da evolução? Absolutamente. Penso que a clonagem deveria ser uma solução para as espécies que estão sendo perdidas atualmente e que representam um valor biológico maior, como pássaros, pequenos mamíferos e alguns animais marinhos.
Valeria à pena reviver esse gigantes pré-históricos só porque sim? Isso não seria uma tortura à esses animais que já descansam no jazigo de sua extinção? Essa respondemos de uma vez só. Não seria viável, pois seria uma tortura e extremamente sofrido para esses animais serem trazidos para um planeta com clima diferente do que eles estavam habituados antes de desaparecer. O nosso planeta está em fase de aquecimento. Esses animais precisam de frio. É quase a mesma coisa de você querer criar um urso polar em plena savana africana. Fora o fato de que institutos de conservação e reservas naturais sofreriam duras penas para manter esses gigantes protegidos [porque não duvido nada a carne de mamute se tornar iguaria fina e sua pele item obrigatório de grandes grifes] e em um número aceitável de indivíduos.

Vamos torcer para o bom senso desses que tem o poder de decisão e esperar para que esta seja coerente e amigável.

02/06/- CONFIRMAÇÃO: É sangue a substância vermelho escuro encontrada no corpo do mamute e a amostra coletada está passando por exames bacteriológicos. Segundo os pesquisadores, o sangue fluiu ao quebrar o bloco de gelo. Isso autentica a teoria de que o sangue dos mamutes é bem mais oxigenado que o sangue dos atuais elefantes africanos, o que impedindo sangue coagular devido ao frio. Esses dados correspondem a um estudo de pesquisadores canadenses, de 2010.

Leia os fatos em National Geographic, Dn Ciência, Diário da Rússia.

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em junho 1, 2013, em What's up? e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: