História Natural da Terra: a gigantesca vida do Carbonífero

Éon: Fanerozoico
Era: Paleozóica
Período: Carbonífero

O Carbonífero, período que teve início há cerca de 358 Ma e final há, aproximadamente, 298 Ma, foi crucial para a formação das primeiras jazidas de carvão e de petróleo, pois foi devido a abundância das florestas e da vida aquática que, ao morrerem e se sedimentarem, deram origem a tais combustíveis fósseis. Vem daí o nome do período, carbonífero (carvão, do latim carbone).

O início desse período foi turbulento. A instabilidade do nível dos oceanos causou perda de algumas espécies: 40% de crinóides e 80% de amonóides. Houve também uma grande glaciação, em Gondwana, o que, aparentemente, não alterou o clima da Terra. As massas continentais se aproximaram ainda mais, unindo-se ao longo do período, onde consolidariam no período seguinte o supercontinente Pangeia.

Fonte: AVPH

Mas o que merece destaque nesse período é a vida. Especialmente, as proporções da vida. O clima, predominantemente tropical, propiciou a expansão das exuberantes florestas de samambaias, de licopódios e de extintas samambaias com sementes.

lico_sam
Não foram só as plantas que se proliferaram nesse período. Foi no Carbonífero que surgiram os primeiros répteis, cujos embriões são rodeados por uma membrana amniótica que os nutria, o que permitiu ao grupo a independência da água e vida totalmente terrestre. O rato da floresta, ou Hylonomus, foi o mais antigo réptil encontrado até então.

Os artrópodes expandiram, alguns deles foram os primeiros animais a voar. O gigantismo desses seres merece destaque nesse período, pois devido à grande concentração de oxigênio na atmosfera graças à expansão das florestas, algumas criaturas cresceram mais que a média, tornando-se os gigantes das florestas. O Arthropleura foi um miriápode de 2,5 metros de comprimento, ou seja, a maior centopeia já encontrada. A alimentação desse bicho ainda é discutível (não fora encontrado nenhum fóssil com a boca preservada), mas acredita-se que eram seres onívoros (alimentavam-se fontes vegetais e animais). Já o primeiro animal a voar é conhecido como Meganeura, uma espécie de libélula gigante. Com uma envergadura de asa de 75 cm de largura, o Meganeura foi o maior inseto voador que viveu na Terra. Se alimentava de pequenos insetos, e até mesmo de anfíbios e pequenos répteis.

mega art

Esse foi o Carbonífero. Um período importante para a vida no planeta. Foram formadas as primeiras reservas de carvão, de petróleo. Surgiram os primeiros répteis, com uma conquista decisiva para a vida: a independência do meio aquático para a sobrevivência. A vida se diversificando ainda mais, mostrando suas complexas formas, desde simples peixes coloridos até insetos gigantes.

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em julho 18, 2013, em Natural Earth History e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: