O comércio ilegal de peles faz mais uma vítima: O Leopardo Nebuloso está extinto

É decepcionante saber que em pleno século 21 as pessoas ainda usam peles de animais como roupa. A indústria da moda evoluiu muito nos últimos anos e hoje é possível vestir roupas de “pele ecológica” (com sua devida procedência e certificação, é claro), ou seja, um artigo que muito se assemelha à textura original da pele, mas sem precisar de nenhum sofrimento para sua obtenção. Em outra oportunidade tratamos do assunto da indústria da pele de animais como vestimentas fúteis e irresponsáveis.

Pois bem, o post trata da triste notícia de que mais um felino foi extinto. O Leopardo Nebuloso é uma espécie de Felino do gênero Neofiles que habita regiões de altas altitudes do continente asiático, como Taiwan, Vietnã, Tailândia e sul da China. A espécie em questão é Neofelis nebulosa brachyura, endêmica das altas florestas de Taiwan. O status do gênero Neofiles na Lista Vermelha da IUCN aponta como vulnerável, porém, essa espécie está oficialmente extinta.

¿Cuál ha sido el último felino en extinguirse?
As causas da extinção são antrópicas, como já poderíamos imaginar, pois esses felinos são considerados topo de cadeia (na ausência de Tigres e grandes leopardos). Não foi uma extinção natural.

Vamos descrever alguns aspectos que levaram esses lindos animais a contarem seus dias de vida.

Medicina tradicional
Como mencionado em outra oportunidade (Massacre de Rinocerontes), a medicina evoluiu o suficiente para que não precisemos mais de práticas de curandeirismos associados ao sacrifício de animais. Veja bem, não sou contra a cultura e métodos tradicionais de nenhum povo, muito pelo contrário, penso que certas práticas devem existir, mas com o mínimo de bom senso, e bom senso para mim não incluiu matar animais para usufruir de seus atributos e, por fim,  ser “curado”.
No caso desses leopardos, as autoridades orientais encontraram diversas vezes garras, ossos e dentes sendo comercializados para práticas medicinais tradicionais. Esse pessoal, provavelmente, foi autuado ou preso. [pelo visto de nada adiantou]

Animais de estimação
Por mais lindos, fofos e ronronantes que esses leopardos sejam, não são animais domésticos. Existem vários relatos de pessoas que vivem com tigres e com leões como se fossem gatinhos. Isso tá errado, de uma vez por todas!
Todavia, a posse de um leopardo desses é considerado alto status entre os homens de alguns países asiáticos. Pessoas assim podem ter um alto status na sociedade, mas o caráter passou longe na hora de comprar ILEGALMENTE seu pet para ostentar aos outros.

Comércio de pele
Esses animais foram caçados sem dó nem piedade por muitos anos devido à sua pele e suas manchas peculiares. Antigamente era comum o uso da pele para mostrar quão bravo era o homem que matara o animal que atormentava seu povo. Hoje serve para dizer “sou tão rico que posso me dar ao luxo de usar pele de um animal em vias de extinção”. A posse da pele do animal também aumenta o status em algumas sociedades asiáticas.

Destruição de habitat
Este talvez seja um dos principais motivos da extinção do leopardo nebuloso de Taiwan. Práticas agrícolas requerem um ambiente limpo no sentido de não ter árvores. Esses animais são essencialmente arbóreos. Com a destruição de suas casas e redução de suas presas, esses animais ficam vagando entre os cultivos e atacando a criação de gado dos produtores, que por sua vez, perseguem, matam e vendem o animal para o comércio ilegal, contribuindo para as práticas obscuras. 

Um grupo de pesquisadores na tentativa de encontrar alguns desses animais saiu em busca de pistas e vestígios. Utilizaram câmeras infra-vermelhas, armadilhas, porém nada foi encontrado, nem sequer o cocô desses animais. O zoologista Chiang Po-jen acredita que hajam alguns animais, mas não em um número significativo para que a espécie perdure por muito tempo. 

Informe-se em ADW e revolte-se mais um pouco em RevistaGloboRural, GreenSavers e em MuyInteresante.

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em agosto 2, 2013, em 4 a Better World, What's up? e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. gostaria de saber se tem pessoas que agem contra a matança e se está fazendo alguma lei que proiba a mesma.

    • Olá, Karine.
      Bem, no caso desse artigo, precisamos ver como são as leis nesses países. Os asiáticos possuem costumes muito diferentes dos nossos, então muitas coisas que nós, os ocidentais, condenamos terríveis e impróprias para eles é absolutamente normal. A medicina oriental, as crenças religiosas e o vestuário, no caso do comércio de peles, é impulsionado pela cultura. Então é “autorizado” usar partes de animais como amuletos, utilizar de órgãos e membros para chás e remédios “milagrosos” e utilizar pele para ostentar riqueza. No lado oposto ao legalizado está a biopirataria. Mas é uma coisa muito nebulosa ainda, pois grande parte desses “produtos”, como peles, partes de animais, chegam às empresas legalizadas através do mercado negro, o mercado ilegal. Isso sim é difícil controlar.

      Então existe sim grupos de pessoas contra o abuso dos animais. A PETA é um exemplo de uma dessas grandes mobilizações. Eles têm sites, páginas no facebook. Você pode ser uma voluntária se quiser. Mas nem tudo está ao alcance das manifestações, simplesmente pelo fator cultural e pelo impulso capitalista.
      Eles lutam para que as empresas de vestimenta parem de usar peles de verdade em seus produtos, para que indústrias de cosméticos e fármacos não usem animais para testes e também levantam a bandeira do vegetarianismo.

      No Brasil existem leis que regulam o uso de animais em experimentos,o comércio de peles e o comércio de carnes. Ainda falta muito para que se proíba o uso dos animais, para isso, precisam mudar os conceitos éticos e morais da grande maioria da população.

      Espero ter esclarecido sua dúvida.

      Anita

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: