Arroto e pum: o combustível do futuro?

Calma, não me refiro aos arrotos e puns humanos [pelo menos ainda… vai saber, né?!]. Bem, nesse caso, me refiro aos gases fétidos produzidos pelos bovinos

Imagem

Segundo os relatório da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), os animais criados para alimentação emitem mais gases perigosos ao meio ambiente do que o transporte. A criação é responsável por 14,5% das emissões de dióxido de carbono relacionadas ao homem, 37% das emissões de gás metano  e 65% das emissões de dióxido nitroso, 296 vezes mais perigoso que o dióxido de carbono. Temos um problema, meus caros!

Mas isso está para mudar, graças aos arrotos e puns produzidos pelos bovinos. Pesquisadores do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina (INTA) descobriram uma maneira de transformar os gases provenientes do sistema digestivo dos bovinos em combustível, o que pode ser uma inovação global já que inibiria os gases de efeito estufa produzido por esses animais.

Mas como a coleta dos gases funciona?
Para a captura dos gases, foi montado um sistema de tubos e válvulas conectados ao aparelho digestivo dos animais, dos quais, canalizam os gases desde a cavidade estomacal até um tanque.  Para instalar isso na vaca, eles construíram uma espécie de mochila de plástico, que funciona como o tanque, que fica preso nas costas do animal por meio de alças.

Imagem

A iniciativa propões usar o composto industrial monoetanolamina para extrair o dióxido de carbono e o ácido sulfídrico, para purificar-los  e obter uma concentração de 95% de metano. Guillermo Berra, coordenador do grupo de fisiologia animal do INTA diz que no momento, não é muito prático, mas que no futuro, quando as reservas de combustíveis estiverem ameaçadas, essa alternativa será bem vinda. 

Segundo os pesquisadores, cada bovino emite entre 250 e 300 litros de metano a cada dia, o que é energia suficiente para manter uma geladeira funcionando por 24 horas e para um veículo percorrer 100 quilômetros.

Haja fedor, heim!

Leia mais em MuyInteresante, Correio Da Manhã e G1

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em novembro 1, 2013, em 4 a Better World, What's up? e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: