Mas afinal, para que servem as baratas?

Um bicho asqueroso. Um monstro nojento. Aquele terrível bicho com antenas balançantes. A barata!

Catsaridafobia, ou fobia de baratas, é um medo muito comum e aflige muito mais gente do que imaginamos. Grande parte dessas pessoas já se fizeram a pergunta: “Para que servem as baratas? Por quê elas existem?

Finalmente, caros, vamos saber qual a função ecológica das baratas e a sua importância na natureza.

Iniciemos com uma descrição do “monstro”:
A barata é um Artrópode, da Classe Insecta e da Ordem Blattaria. As baratas existem há mais de 400 milhões de anos! Acreditem, ou não, elas sobreviveram a 4 extinções em massa, incluindo a maior, ocorrida ao final do Permiano. Até os homens das cavernas tiveram pequenos problemas com elas. [por isso é tão difícil acabar com elas].
O tamanho das baratas varia entre 3 mm e 10 cm. A maior barata existente tem cerca de 20 cm de comprimento. Portanto, acredite quando uma pessoa descrever uma barata com o tamanho de um palmo! Possuem olhos compostos e olhos simples (um par de ocelos geralmente). A coloração varia de marrom ou negra, as mais comuns, até avermelhadas, verdes e amarelas (em zonas tropicais). Além disso, elas se adaptam a qualquer ambiente: de cavernas e desertos a esgotos e cozinhas (mas preferem os quentes e úmidos). Vivem até dois meses sem comida e três dias sem água [não adianta tentar matá-las de fome!]. São animais saprófagos, ou seja, se alimentam de material animal e vegetal morto, mas também são atraídas por doces e alimentos gordurosos. São capazes de perceber o perigo graças a pequenos pelos nas costas, que funcionam como sensores.
Os machos são atraídos por feromônios liberados pela fêmea. Ao se encontrarem, começa a “dança das antenas”, ou o primeiro contato físico conhecido como antenação. Após isso, eles copulam durante uma hora ou mais, e podem emitir sons. Possuem 3 estágios de desenvolvimento: ovo, ninfa e adulto (ausência de estágio imóvel ou pupa).

ImagemReprodução das baratas. Fonte: Projeto Insetos

 Existem cerca de 5.000 espécies e a espécie Periplaneta americana é a mais comum no Brasil. E ela voa!!

Imagem

Vamos entrar no nosso tema: a função das baratas.

Problemas: são vetores mecânicos de vírus, fungos, bactérias e protozoários; hospedeiras intermediárias de vermes; decompõe alimentos, inviabilizando o consumo para os seres humanos; sujam e destroem roupas e livros; causam alergia em algumas pessoas; estimulam sensações de asco, nojo, repulsa e medo!
Inimigos naturais: lagartixas, bactérias, formigas, vermes, fungos, outros artrópodes (aranhas, besouros, escorpiões), aves, répteis e alguns mamíferos. A barata serve como fonte de alimento para esses animais, que por sua vez, desempenham um papel de controlar a população desses insetos.
Reciclagem de matéria: sendo seres saprófagos, as baratas desempenham papel de reciclar a matéria orgânica no meio ambiente, ou seja, enquanto se alimentem elas decompõem o que está morto devolvendo nutrientes ao ambiente. As baratas auxiliam na decomposição de cadáveres humanos e de fezes. Além disso, algumas baratas consomem papel, cigarros e plástico.

ImagemFonte: Mejor Vendedor

Se as baratas sumissem do planeta, sofreríamos com um desequilíbrio ecológico, onde o lixo biológico aumentaria, principalmente nos esgotos e nos cemitérios, e muitas outras relações ecológicas iriam se alterar, causando perda de umas espécies e aumento de outras. Logicamente que por motivos de saúde e higiene as baratas devem ser evitadas e eliminadas do ambiente doméstico.

Apesar dessa reputação ruim, as baratas são muito importantes para o equilíbrio do ecossistema. TODOS os seres no planeta têm uma função e devemos respeitar esse equilíbrio que eles proporcionam para nossa vida. Muitos deles vivem porque nós, humanos, vivemos. Como as baratas, por exemplo!

Leia mais sobre as baratas em Ciência Uol e Pensar Ciências.

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em novembro 7, 2013, em Funny Time e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Bom, interessante, mas ainda não fez eu gostar dela de jeito algum! Bicho asqueroso mesmo :P!

  2. aff, tenho fobia extrema por barata, morro de medo

  3. Sinto pena de uma barata, quando eu a mato, mas para mim, ou é ela ou eu, então: escolho a mim. É uma covardia, pois sou muito maior que ela.

  4. Baratas ainda são nojentas e chatas >:P

  5. Ainda sao chatas e nojentas kkkk😛

  6. A barata filha da mãe estava comendo o bico da mamadeira da minha filha de madrugada. Bicho sem vergonha

  7. Eu tenho muito muito muuiito medo. Nao da pra controlar. Elas tinhaam q acabar… Papai do ceu podia dar um animal fofo e bonzinho pra fazer o “servico” desse horror q nem podia ser chamado de animal…… PAVOR….

  8. Ahhh gente! O mais interessante é que nenhum animal pode substituir eficientemente as baratas. Dependemos, indiretamente, do “serviço” que elas prestam!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: