Bactérias Resistentes: Entenda como funciona

Antibióticos são compostos naturais ou sintéticos capazes de eliminar ou inibir o crescimento de fungos e bactérias. São compostos eficazes e muito confiáveis, pois não causam danos ao organismo se se utilizados da maneira correta.

antibioticos-receitaFoto: JornalGGN

A resistência a esses compostos é o que preocupa as autoridades em saúde. A cada notícia que sai a respeito percebe-se que essa questão está sem controle e sem previsões de ser resolvida.

Como ocorre a resistência?

Muitas bactérias possuem uma porção de DNA extracromossomial, denominada plasmídeo.  Essa porção pode conter genes que proporcionam vantagens à bactéria como, por exemplo, a resistência a antibióticos. O plasmídeo pode ser passado para outras bactérias por meio da conjugação, a reprodução sexuada das bactérias.

plasmideoFoto: Infoescola

Vou explicar de maneira bem resumida, para ser mais simples.

Imagine só: Uma pessoa fica doente. É infecção bacteriana. Essa pessoa é orientada a fazer uso de antibióticos durante uma quantidade de dias X. Dentro dessa pessoa, as bactérias se reproduzem assexuadamente e, também, de maneira sexuada. Algumas dessas bactérias possuem um plasmídeo contendo genes resistentes e, então, transmitem para as outras. Durante a ação do antibiótico, muitas bactérias que não possuem esse plasmídeo vão sendo eliminadas, e a infecção vai diminuindo. Chega um determinado ponto em que não há mais sintomas e a infecção já está, praticamente, curada. Essa pessoa ao não perceber mais os sintomas interrompe o tratamento, antes do prazo de X dias determinado. No entanto, restaram bactérias vivas. Restaram as bactérias que continham o plasmídeo que confere resistência. Essas bactérias começam a se reproduzir e a infecção dessa pessoa retorna, só que dessa vez os antibióticos que ela tomou antes não fazem mais efeito, tendo que partir para antibióticos mais fortes e por um tempo mais prolongado. Por quê? Porque os antibióticos exerceram pressão de seleção natural, selecionando aquelas bactérias mais resistentes e mais adaptadas. Por fim, as bactérias podem se tornar resistentes por uma mutação genética ou pela aquisição de um gene de outro microrganismo, além de serem capazes de transmitir estes mecanismos de defesa entre elas.

latestFoto: Infomédica

Além disso…
Dentro dos hospitais, as bactérias tendem a ser mais resistentes, pois há um uso maior de antibióticos. A transmissão pode ocorrer de um paciente para outro, por meio de uma superfície contaminada ou até mesmo entre partes diferentes do corpo da mesma pessoa. Nesse segundo caso vale ressaltar que os hábitos higiênicos são as principais formas de prevenção.  Hospitais com infraestrutura precária e maus profissionais são brinquedos de um parque de diversões para essas bactérias. E, pensando bem, é muito fácil para uma bactéria sair do ambiente hospitalar e se espalhar.

Antibióticos podem, também, entrar em contato com  o organismo humano através da alimentação: pela carne, pelo esterco animal usado nas plantações, pela água potável. Rotineiramente os antibióticos são administrados para gados, porcos e galinhas nas fazendas, para fazê-los ganhar peso com menos alimento e impedir que fiquem doentes por estar em espaços confinados. Essa dosagem diária reduz as necessidades de alimentação. Reduz, também, a eficácia da droga e produz bactérias resistentes aos antibióticos, também conhecidas como superbactérias. São excelentes oportunidades encontradas pelas bactérias para desenvolverem resistência aos remédios. ainda são subestimadas. Ele defende uma ação determinada e coordenada dos órgãos internacionais de saúde.

Esse assunto é bem longo, então deixarei outras “bombas” para um próximo post.

Leia mais em Portal Fio Cruz

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em dezembro 15, 2014, em 4 a Better World, Old but Gold e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: