E com vocês…..Elysia chlorotica: a lesma fotossintética!! Fotoss….QUE?!?

Não acreditem mais quando lhes contarem que apenas vegetais, algas e algumas bactérias fazem fotossíntese!

[Leia a frase a seguir com voz de narrador do Animal Planet ou do National Geographic]

Nos pântanos de água salgada e mares da costa leste dos Estados Unidos vive Elysia chlorotica, um simpático molusco gastrópode que é capaz de realizar o complexo processo fotossintético.

Foto: Biological Science Graduate Program

Não lembra o que, demônios, é fotossíntese? Irei ajudá-l@.

Fotossíntese é o processo em que se utiliza luz para converter moléculas inorgânicas em moléculas orgânicas. Em termos práticos, moléculas de Gás Carbônico e de Água são transformadas em Açúcar. Além disso, esse processo libera Oxigênio, o ar que respiramos. No entanto, esse processo só ocorre quando há luz e os chamados “pigmentos fotossintetizantes”, como, por exemplo, a clorofila. Vegetais, algas e bactérias podem possuir mais de um pigmento, mas em geral, a maioria apresenta a clorofila. Essa molécula pode estar livre dentro da célula ou “aprisionada” em uma estrutura, denominada Cloroplasto, que é uma organela existente nas células de organismos fotossintetizantes [ainda ão foram encontradas evidências de cloroplastos em bactérias. A clorofila desses organismos é de um tipo especial, como, por exemplo, bacterioclorofila, e esta fica ‘solta’ no citoplasma da célula].

Pois bem, o fato é que estamos falando de uma lesma. Lesma é um animal, certo? Certo. A célula de um animal é diferente da célula de um vegetal, certo? Certo. A célula de um animal, em teoria, não possui estrutura fotossintetizante, certo? Cer…aí que está! Essa lesma burlou, enganou, trollou a ordem evolutiva da vida, adquirindo a capacidade de fazer fotossíntese. Como? Oras, ela tem todo o aparato e os reagentes necessários para realizar o processo: Gás Carbônico, Água [muita água!], luz, cloroplasto e clorofila. Desde 1970 essas belezuras são conhecidas pela sua capacidade em incorporar cloroplastos em suas próprias células após se alimentar de algas. No entanto, não basta só incorporar os cloroplastos, é necessário sustentar o processo fotossintético e, pela primeira vez, pesquisadores mostraram estudos que evidenciam tal feito.

Eles apresentaram provas de que os cromossomos da lesma possuem alguns genes provenientes das algas que come. Esses genes são responsáveis pela reparação de danos e por manter os cloroplastor ativos. Sidney Pierce, professor da Universidade do Sul da Flórida e da Universidade de Maryland, diz que: “Não há nenhuma maneira na Terra que possibilite que os genes de uma alga funcionem dentro de uma célula animal, mas nesta lesma, isso é possível. Os genes permitem que o animal utilize luz solar para obter sua nutrição. Então, se algo acontecer a sua fonte de alimento, eles têm uma maneira de não morrer de fome até que encontrem mais algas para comer.” Não é fantástico?!

A pesquisa não serviu só para demonstrar quão magnífica é a natureza e a adaptação dos seus organismos, mas também abriu portas para a pesquisa no âmbito médico. Conhecer como que ocorre essa transferência natural de genes poderia ser extremamente instrutiva para aplicações em terapias para tratamentos de doenças genéticas.

Leia mais sobre essa maravilha da evolução em Science Daily

Sobre Anita Burgan

Anita Burgan é uma bióloga que continua a cada dia mais fascinada com esse mundo que nos cerca. Gosta de escrever sobre aquilo que lê diariamente, principalmente assuntos relacionados à biologia e ao meio ambiente. Fã de uma generosa caneca de café (misturado com água, [estranho hábito que seus amigos reprovam]), de bons livros e de conversas aleatórias. Possui peculiaridades, como medo de louva-a-deus, adoração por pipoca com chocolate, além da capacidade de imitar a Marília Gabriela!

Publicado em fevereiro 4, 2015, em Vestibular, What's up? e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: